16°C 36°C
Parnarama, MA
Publicidade

Governo envia grupo de 16 bombeiros para reforçar operações de combate às queimadas na Amazônia

Efetivo, treinado para operar em condições adversas, levará como suporte viaturas e alguns equipamentos para permanecer 120 dias na região.

06/07/2024 às 19h10
Por: Redação Fonte: Secom Maranhão
Compartilhe:
- Efetivo, treinado para operar em condições adversas, levará como suporte viaturas e alguns equipamentos (Foto: Divulgação)
- Efetivo, treinado para operar em condições adversas, levará como suporte viaturas e alguns equipamentos (Foto: Divulgação)

O Governo do Estado enviou 16 bombeiros maranhenses para cooperar na missão nacional de combate aos incêndios que avançam na região amazônica, no Amazonas. O envio é uma determinação do governador Carlos Brandão, atendendo solicitação da Secretaria Nacional de Segurança Pública, órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública. 

Brandão usou as redes sociais para comentar o envio dos militares para o Amazonas: "Desejo bom trabalho à equipe do nosso Corpo de Bombeiros, que vai participar da operação nacional de combate aos incêndios na região Amazônica. Determinamos o envio de 16 militares treinados, com suporte de equipamentos e viaturas, a fim de somar nessa força-tarefa pela proteção do patrimônio ambiental brasileiro", destacou o governador.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), coronel Célio Roberto, acompanhou o embarque dos militares, no fim da tarde deste sábado (6), no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado. “Esta iniciativa é parte de um esforço conjunto do Maranhão e outras unidades federativas para apoiar aquela região e mitigar os incêndios florestais que ameaçam a biodiversidade e o meio ambiente da Amazônia. Por determinação do governador Carlos Brandão, nossos bombeiros, treinados e equipados, se unem a esta causa pela preservação das nossas florestas”, enfatizou.

Os bombeiros maranhenses vão contribuir para as operações em curso na Amazônia, reforçando as linhas de frente no combate às chamas, nos municípios Humaitá, Apuí, Boca do Acre, Novo Aripuanã e Labrea. O grupo, composto por homens e mulheres, treinados para operar em condições adversas, levará como suporte viaturas e alguns equipamentos. O efetivo deve permanecer 120 dias na região.

“Estamos levando nossa experiência e nosso compromisso com a preservação ambiental para ajudar a conter os incêndios que assolam uma das maiores riquezas naturais do Brasil. É uma missão importante para o Maranhão e para todo o país”, afirmou o coronel Célio Roberto.

Situação crítica

Os incêndios avançam rapidamente na região e atingem principalmente áreas florestais no sul do estado do Amazonas. As queimadas, que são consideradas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) as piores dos últimos 20 anos, destroem o Pantanal e já comprometem boa parte da Amazônia e Cerrado.

Dados do INPE, divulgados na quinta-feira (4), apontam que a Amazônia apresentou 13.489 focos de incêndio no primeiro semestre; o estado do Mato Grosso, que fica na transição entre os biomas do Cerrado e da Amazônia, foi o que mais registrou focos, batendo recorde nacional.

A participação dos bombeiros maranhenses na missão, reforça o compromisso do governo estadual com a preservação do patrimônio ambiental brasileiro e com a solidariedade nacional.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias